sábado, 2 de maio de 2009

CONTANDO MINHA HISTORIA - TRAIÇÃO

Casamento
Uma vida, muitas questões...



A vida não é um assunto particular.

Uma história e suas lições só se tornam úteis quando compartilhadas.




Eu sou a Rosângela, passei por muitas provas nestes últimos meses de 2009, ao saber da traição do meu marido, que ele vai ter um filho com outra, que queria ir embora de casa para ficar com ela e abandonar minhas filhas, nossa família, com a cabeça completamente virada, minha Mãe sofreu um AVC, virou por meses quase um vegetal, estamos enfrentando o desemprego do meu marido, fui transferida para o pior setor da empresa que eu trabalho, estou na luta contra a obesidade... mais presenciei um milagre quando passei no Exame da Ordem. Estou superando meus obstáculos a cada dia pois adquiri um grande aprendizado e passei por muitas transformações.
Superar os obstaculos : modo de agir, de pensar, de falar, de andar, de sonhar

Quero compartilhar minhas experiências, e dizer que com Fé em Deus tudo superamos, Sou mãe, Sou esposa, sou filha, sou guerreira, sou mulher! SOU UMA POSSIBILIDADE!

AINDA ESTOU NO OLHO DO FURACÃO

Quero Restaurar meu casamento

Ele me disse que não quer nada mais com a outra, que ele percebeu o que estava fazendo, que ele iria sair por causa da criança, mas que aqui em casa também tem crianças para ele proteger, (pq eu havia dito que ele só pensava em proteger a vaca e o Bezerro, então eu iria proteger minhas filhas). Já que ele era homem de honrar as calças que vestia, então me pediu:

Perdoa-lo
Aceitar a criança bastarda
Aceita-lo de volta
Aceitar ele ter um dialogo com a outra por causa da criança

Eu Pedi só
  • Romper definitivamente com outra

  • Ele voltar a usar a aliança

  • Nós voltarmos a dormir juntos

  • Ele ler e praticar o Livro – O Desafio de Amar.

    Então ele me disse ...
    Você tem que se sentir segura, quero que você se tranqüilize, quero ver você bem, pense em você qual seu limite para suportar tudo isso que estou te pedindo?
    Estou aqui do seu lado não vou sair a não ser que você me tire de sua vida de nossa casa.
    Ela (a outra) esta de molho... e vou contar tudo para ela, por isso preciso ir vê-la, não vou te desrespeitar, não quero mais esse Relacionamento.

"Quando chegarei ao ponto em que não mais me magoarei por dentro?", vivo em uma montanha-russa emocional!!!!


Casamento
Uma vida, muitas questões...


Eu resolvi fazer meu diário de desafios, e simples nele eu vou escrever o que sinto durante a reconciliação e assim vou pedir a ajuda do espirito santo pra me convencer do pecado e pra me ajudar a ter mais paciência e retidão.


Meu primeiro desafio e entender que eu preciso ter paciência, que o mundo não gira ao meu redor e que não sou a única a ter problemas na vida, preciso amar a Deus em primeiro lugar meu marido incondicionalmente e principalmente me amar, preciso ter muita paciência com a minhas filhas que esta numa fase muito rebelde, aprender a cuidar melhor de mim e da minha vida espiritual!!!


Estou certa do que eu quero?
resposta: Ainda não, mais desejo esta certa e assim conseguir a felicidade plena.
acredito na libertação pela a sinceridade e aceitando meus erros que vou começar a mudar as minhas atitudes!!
orem por mim e que Deus nos abençoe abundantemente!!

Sou uma mulher segundo o coração de Deus.

Não temo o inimigo, pois confio no Deus verdadeiro que esta comigo.

Eu, como uma mulher que quer se transformar numa mulher segundo o coração de Deus, devo também colocar as prioridades certas em minha vida.

Como uma mulher de Deus tenho que...

1) colocar Deus cm primeiro lugar em minha vida (não minhas filhas, nem meu marido, nem irmãos e mãe, nem a igreja, nem meus ministérios, nem as reuniões da sociedade feminina mas... o SENHOR.

2) depois de Deus, colocar meu marido como a pessoa mais importante na minha vida...

a- falando bem dele as nossas filhas, a nossa família, a nossos amigos... porque a Palavra de Deus me diz em Tito 3:2 "que a ninguém infamem...";

b- procurando nele tudo o que existe de bom e não esquecendo de elogiá-lo naquilo que eu gosto (seu respeito por mim, seu modo carinhoso de tratar-me, seu amor pelo Senhor, o exemplo de integridade que ele dá aos filhos e, até mesmo elogiar seus músculos, seus olhos, seu sorriso...);

c- orando por ele (por seu trabalho, por seu ministério na igreja, pelas tentações que por acaso surjam, por seu crescimento espiritual.. .);

CONTANDO HISTORIAS
O casamento aconteceu. Você se sentiu um vencedor! Sim, você conseguiu.
organizar o enxoval, comprar os móveis, um lugar para morar, organizar a cerimônia, cuidar dos detalhes da lua-de-mel,... e tudo isso, só para ter uma pessoa especial, ao seu lado, para sempre.

Alguém que mexe tanto com o seu coração, a ponto de fazer de você um poeta. É tudo o que você sempre sonhou! E o sonho verdadeiramente se tornou realidade! Apesar das lutas e dificuldades enfrentadas, a vida era bela e cheia de encantos. Os problemas estavam só do lado de fora: no trabalho, nas circunstâncias externas, mas lá dentro muita compreensão, muito carinho, um relacionamento quase perfeito!!O tempo passou!... Hoje... bem, hoje as coisas estão um pouco diferentes. A vida nos ensinou coisas ... os filhos chegaram ... as responsabilidades aumentaram ... muito trabalho ... novas amizades... preferências pessoais...O que aconteceu? Será que o tempo fez desbotar o sonho? Onde está toda aquela alegria de estarem juntos? E o amor, tão forte e empolgante, que os movia com disposição e energia, para onde foi? Onde estão aquelas declarações de amor, aquelas atitudes carinhosas e expressões de afeto? E aquele sentimento de ser de alguém, de ter alguém ... Será quê ...?!..

Chegamos ao ponto de negar aqueles planos e ideais que estabelecemos no início. Mas,... fazer o quê? Hoje cada um vive a sua vida, cada um corre atrás dos seus interesses, cuida de suas responsabilidades. Surgiram aspectos que desconhecíamos e jamais tínhamos pretendido,... vieram as cobranças, a necessidade de se proteger do outro... parece que somos inimigos!E agora?

A descoberta da Traição...

não há outro comportamento mais catastrófico do que a traição. A infidelidade. A deslealdade. A prevaricação. Quando um cônjuge é traído ele passa por uma avalanche de emoções. Ele entra num furacão de sentimentos. Ele se esgota de lágrimas. Quando a pessoa descreve o que sente usa todo tipo de metáforas para se fazer entendida. Por mais que consiga se explicar, nunca acha que conseguiu expressar o que vai pela sua alma. Ela se sente absolutamente só no mundo. Ela se sente perdida dentro de uma confusão infernal. Infernal porque ela se sente em brasas, queimada viva. A raiva desperta nela uma enxurrada de adrenalina para atacar um inimigo invisível, indefinível, pelo menos no momento da descoberta da traição. A sensação de vazio, de massacre, de impotência, de abandono, deixa a pessoa em um estado de choque por algum tempo. A dor é tão grande que para sobreviver e suportar o sofrimento ela tem de negar. Ela tem de recusar a perceber a realidade. Ela recusa ver a verdade.

Passado o choque inicial ela entra em contato com a perda. Nem sempre a perda da pessoa, mas a perda da confiança. O contrato foi quebrado. O sonho de felicidade virou pesadelo de sofrimento. As promessas de união não foram cumpridas. A raiva vai dando lugar à dor e a tristeza. Junto vai a certeza de que confiança nunca mais existirá. O traído promete que nunca mais vai acreditar em ninguém. Ela está certa porque com o coração partido não pode sonhar. Muito menos fazer planos para o futuro. No estado de humilhação em que se encontra, com perda total de sua auto-estima e valor pessoal, a pessoa só pode dar-se um tempo para lamber as feridas. Sem cobrança, sem julgamento, sem autocondenação e, muito menos, auto-flagelação. Numa condição de fracasso em que se encontra, o melhor é dar um tempo para esperar as emoções se definirem e se respeitar.Por se sentir humilhada, fracassada, desvalorizada, está num estado de influência muito grande à opinião alheia. Não falta palpite quanto às causas que levaram à traição, tanto quanto, quais são os passos para resolver a situação. É melhor ter cautela. Ir devagar, considerando sempre que quem está com o problema é quem foi traído. Diante da confusão emocional e mental, qualquer opção permanente é perigosa.

Se há uma coisa que o que está ferido não precisa é de se machucar mais. Surge a atribuição da culpa ao rival e não ao cônjuge traidor para se aliviar a dor. É uma tentativa de inocentar o culpado para não se sentir rejeitado demais. Brota um ciúme insuportável do rival com as mais exóticas manifestações e provoca um desejo de competição sem fim. Então fluem preocupações de cuidados pessoais exagerados. Quer seja na academia ou no trabalho. Nas compras ou nas cirurgias plásticas, na aparência ou nas dietas. Mas nada disso resolve a dor com rapidez. Leva tempo para que as coisas se acalmem.

Não adianta também ficar preocupado com as soluções se vai ou não separar, se vai ou não perdoar, se vai ou não ficar junto. Não adianta indagar sobre o que fazer com os filhos, como enfrentar os amigos e parentes, como resolver a pensão ou que trabalho procurar. Querer resolver vários problemas, ao mesmo tempo, significa não conseguir solucionar nenhum. Pior ainda, porque aumentam o sofrimento e a angústia de quem já está padecendo com o trauma da traição

Se há tanto sofrimento assim na traição, por que as pessoas a praticam? Há todo tipo de justificativa dada por quem se envolve nesse comportamento. Alguns sugerem insatisfação sexual, incompreensão, falta de afeto, conflitos pessoais. Para outros pode ser curiosidade, vício, o desejo de emoção, amor que acabou. Pelo menos é o que a pessoa envolvida na traição fala. Entretanto, pode haver razões mais profundas como a incapacidade de se apegar ao parceiro, à falta da entrega, o não comprometimento com o outro, o pouco investimento feito no cuidado do outro. A pessoa não descobre que quanto mais se cuida, mais cresce o amor. Aliás, amar é cuidar e cuidar é amar. Para quem cuida o amor nunca acaba. Se duvida, é só experimentar!

Não se pode deixar de lado que traição é uma escolha e como tal é uma decisão pessoal. Começa como um jogo e acaba com um coração apunhalado. Pode se dar todo tipo de desculpas e até culpar a tentação. Mas não deixa de ser uma escolha que do começo até o fim tem várias etapas que precisam ser conscientemente vencidas. Vai desde o sorriso até a lágrima. Inicialmente só dois dão risadinhas. No fim muitos choram.

O amor só acaba para quem não cuida, não investe, não apega, não percebe o outro.Mais três coisas importantes: a compreensão, o apoio e o respeito.Ao cultivar a prevenção contra a traição, você estará impedindo de destruir corações evitando derramar lágrimas e, até, retardando a morte. Será que vale a pena? Por que não tentar?!

Agora simplesmente nos suportamos. Parece que voltar para casa ao final do dia ficou mais difícil, os atritos aumentaram, as mágoas são maiores... Às vezes, até parece que erramos na escolha... que faz pouco sentido continuar. Afinal de contas, onde está aquela felicidade líquida e certa que nos levou ao altar? Será que ela existe? Consigo chegar lá? Tenho medo de acreditar e me machucar! Será que há algo que se possa fazer? Tudo parece perdido! Será que foi mera ilusão? O amor existe? Será que isso pode ser mudado?Chega!! Chega de farsa, de faz de conta... chega de manter as aparências...Então começamos a pensar...O que fazer? Separação? Como ficariam os filhos? E o patrimônio, teria que ser dividido? Como seria a vida depois? ... Não, não! Não é isso que eu quero! Será que temos alguma chance de dar certo? Vale a pena tentar novamente? ... ... ... Não quero morrer desse jeito, eu quero ser feliz, tenho o direito de pensar em mim!!Como responder a tantas interrogações? Há algo que ainda pode ser feito? Há alguém que pode nos ajudar? Quem entende de casamento?

Já tentamos mil maneiras, mas as estratégias logo ficam no esquecimento! Existe alguma fórmula eficiente?

Precisamos entender que não existe uma receita milagrosa. É necessário o querer e muito investimento. Temos que tomar decisões, estabelecer prioridades... enfim, tudo aquilo que uma grande empresa faz quando se determina a ampliar seus serviços para alcançar os resultados esperados: levantamento de dados, busca de consultoria, reuniões de planejamento, levantamento de hipóteses, determinação de objetivos, definição de metas, estabelecimento de estratégias, definição de papéis, treinamentos, estímulos motivacionais e de recompensa, técnicas de avaliação, etc. Todos esses cuidados são essenciais à sobrevivência da empresa. Não basta um discurso inflamado do administrador e nem mera boa vontade da equipe.

Para que os resultados aconteçam, é indispensável o comprometimento e responsabilidade de todos: garra, dedicação, humildade, união, persistência, mesmo quando ainda não se percebe os resultados. Então, você está disposto a empreender?

Veja bem, os resultados que devemos buscar não são uns medíocres tostões, valores materiais, fúteis e finitos. Devemos ir em busca de resgate do ser humano, dos valores que o compõe, da dignidade de vida, da realização afetiva,... vamos construir a felicidade!!!

Qual é o preço desse investimento? É viável? Será que alguém já chegou lá?

Quanto aos custos é importante destacar dois aspectos:

o Primeiro: desistir é desistir da vida, é sentir-se um perdedor. Não há espaço em sua vida para esse tipo de sentimentos e sensações. Você é um lutador, um vencedor!

Você não iniciou essa jornada para desistir no meio do caminho, para jogar fora as suas esperanças...

o Segundo: empreender na felicidade de alguém, cultivar o amor requer que você abandone apenas aqueles aspectos da vida que entram no seu crescimento pessoal, que o prendem a detalhes medíocres, que aumentam a sua rudeza, que geram rugas, amargura e apatia. Investir no outro traz a sensação de completude, de realização, de alegria, satisfação que, circunstância alguma jamais poderá roubá-la de seu coração.

Estando convicto da importância e validade de investir no amor, tenho a certeza de que todas as suas energias estarão mobilizadas para alcançar seus objetivos.

Cada aspecto à sua volta será mais um estímulo para concentrar seus esforços, cada leitura lhe trará mais motivação e incentivo enfim, suas oportunidades de construir a felicidade, a partir da Vida a Dois se multiplicarão e então, a vida passará a ter outro sabor.


Caso lhe pareça interessante utilizar algumas estratégias práticas para favorecer a restauração de seus motivos, faça uma breve reflexão:Identifique os aspectos mais importantes que você gostaria de cultivar. Compartilhe esse assunto com seu cônjuge e, juntos, tentem esboçar o resultado desse diálogo. Talvez a recapitulação daquelas conversas dos tempos de namoro ... a lembrança das promessas feitas nos primeiros meses do casamento.... ajude-os a reviver a animação e o encanto do amor.

Relate abaixo, ou em papel à parte, quais os pontos pretendidos:


Seja feliz em sua busca!

Jaime Wolff

Psicólogo Terapeuta Familiar

12 comentários:

  1. nossa muito bom tudo isso que você escreveu ja passei por essa dor e é realmente o que senti dor imenssa mais com muita oração e fé em deus vencemos essa etapa já se faz 11 anos e estamos muito felizes, que os que passarem por esse desafio confiem em deus e não desistão do amor jamais, vale muito a pena perdoar! estamos fazendo 24 anos de casados um abraço a todos.

    ResponderExcluir
  2. Nossa me emocionei ao ler essa história e vi um filme da minha vida passando. Meu marido já me traiu várias vezes mas eu nunca soube que ele tivesse filho fora do caamento, mas só o fato da traição me fazia sentir-se a pior das mulheres. Mas eu creio que para honra e glória do Senhor Jesus ele agora é um homem restaurado. Ele também me pediu perdão e eu o perdoei nem sei depois de quantas vezes, mas eu creio que Jesus restaurou meu lar. Ciliane PB

    ResponderExcluir
  3. huummm...amei sua historia ....hoje comfessor que minha histora esta quais parecida...entao estou socorredo para Deus....preciso de oraçao para que O Nosso Deus todo poderoso resutar meu casamento esta por um fio...ore por mim e pelo meu esposo e famila que orarei por vc tambem...pra que Deus possa te abençoa muita vc e sua familia..casa....

    segui-me no meu blog...http://informusicgospel.blogspot.com/
    beijos a paz do senhor..

    ResponderExcluir
  4. Coração partido-vou seguir seus conselhos, pois estou passando por isso, e acho dificil o meu marido deixar a outra, mas quero confiar em Deus, pois só Ele poderá resolver isso.

    Bjss e obrigada.

    ResponderExcluir
  5. Que Deus te abençoe,querida! O melhor de tudo isso é vitória com Deus! Eu, como vc somos vitoriosas em Jesus Cristo! O senhor transformou minha vida, meu casamento e estou aqui feliz dando glória a Deus e dizendo que Deus é bom na minha vida, e com certeza que ele é bom na sua vida tbm!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Passei por tudo isso a bem pouco tempo, minha maior dificuldade é perdoar, mas tenho orado a Deus para q eu consiga liberar o perdão.
      Adorei ter encontrado esse blog.

      Excluir
  6. é eu estou passando pelo mesno problema.inclusive ,cheguei em casa agora e meu marido saiu todo arrumadopra se encontrar com a outra.neste momento estou chorando muito .estou confusa e peço suas oraçoes.quero ter fé que tudo isso vai acabar ,e eu vou acordar desse pesadelo.me sinto fraca e sem fé .conto com suas oraçoes

    ResponderExcluir
  7. Me auxiliou bastante,quem enfrentou parece reviver tudo nos detalhes,a princípio vc também se coloca no lugar do outro sinto me mais segura, iremos seguir as sugestões.Grata.

    ResponderExcluir
  8. Estou passando por isso. Tenho um relacionamento de 5 anos, o qual já começou conturbado, pois a familia dele nunca gostou de mim. Agora, descobri que ele tem uma namorada em paralelo já faz 1 ano, e todos sempre souberam, todos eram coniventes com isso. Ele tendo as duas. Quando ele me dizia estou indo visitar minha mae, ele estava indo ficar com a moça. Estou exatamente como vc descreveu, derrotada. Tem dias que passo bem, tem dias que eu choro que parece que vou morrer. Queima minha alma, tamanha essa dor. Estou precisando muito de orações. Obrigada

    ResponderExcluir
  9. A partir do momento que deixamos terceiros entrar em nossos casamentos e simplismente destruir tudo ,somos mais covardes do que aqueles que estão nos traindo ,aceitar infedelidade e até mesmo o adúlterio como coisa normal ,vejo que o problema é em quem está pacivo e tem medo de mudar radicalmente a quem te faz mau . Adúlterio não tem perdão na minha visão ,construir uma vida de mentiras não resolve .

    ResponderExcluir